marketing nas redes sociais

Marketing nas redes sociais: 7 cuidados que você deve tomar

Há alguns anos, muitos não imaginavam que as mídias sociais se tornariam indispensáveis para as empresas divulgarem seus produtos e serviços. O marketing nas redes sociais, hoje, é fundamental no processo de decisão. Afinal, o consumidor atual já sabe muito bem a importância de uma boa pesquisa antes de fazer uma compra.

Em qualquer estratégia de marketing, é necessário cuidar de todas as etapas do funil de vendas de acordo com a jornada do consumidor. Caso você não dê a devida atenção às suas páginas nas redes sociais, certamente, vai perder clientes importantes em alguma fase de todo esse processo.

Basicamente, para conseguir um marketing de sucesso nas redes sociais, é preciso ter um bom planejamento, executar as ações necessárias e monitorar os resultados constantemente. Quer saber com mais detalhe como fazer isso? Continue lendo e confira os principais cuidados que você deve tomar!

1. Defina um cronograma de publicações

Um dos grandes erros que muitos cometem ao fazer marketing nas redes sociais é não ter consistência. Quando as suas páginas/perfis ficam por muito tempo sem publicações, o engajamento diminui e, consequentemente, as próprias mídias entregam seus conteúdos para menos pessoas.

A lógica é simples: quanto mais o usuário interage com as publicações da página X, mais o algoritmo entende que ele quer ver mais posts daquela página. Com tanta concorrência que existe nessas redes, para ter um bom alcance orgânico, portanto, é preciso ser consistente e entregar bons conteúdos.

2. Crie conteúdos relevantes

Não basta apenas publicar com frequência, é preciso que os conteúdos sejam relevantes para atingir os objetivos de marketing. Além de mostrar os seus serviços ou produtos, por meio de publicações bem elaboradas, você consegue diversos outros benefícios, como:

  • mostrar os valores da empresa;
  • educar o público sobre o seu segmento;
  • conquistar uma conversa genuína com os seguidores;
  • encantar as pessoas (essa é a mais difícil, porém, a mais valiosa).

O ideal é, ao montar o seu cronograma, separar as publicações em categorias. Afinal de contas, se você fica insistindo em apenas um assunto, quase que suplicando para o público comprar de você, possivelmente as pessoas não terão nenhum interesse em segui-lo nas redes.

3. Interaja com o seu público

Quando alguém faz uma pergunta e você não responde, passa a impressão de pouco caso. Isso também pode acontecer quando há uma demora excessiva para responder. O mais recomendado, então, é ser ágil e solucionar as dúvidas ou os eventuais problemas.

Geralmente, a reclamação toma uma grande proporção quando a comunicação da empresa é falha ou inexistente. Algo que poderia ser resolvido rapidamente, quando ignorado, vira um aborrecimento para ambas as partes.

Contudo, você não precisa esperar surgir uma questão para interagir com o público. O propósito das redes sociais é a interação. Quanto mais você se faz presente, seja agradecendo um feedback, seja “jogando fora” uma conversa, mais bem-visto você fica aos olhos do público.

4. Observe os seus concorrentes

Hoje, é muito mais fácil analisar a concorrência por conta das mídias digitais. Com isso, você consegue observar tanto o que está dando certo quanto as falhas que devem ser evitadas a todo custo.

É claro que a sua marca deve ser única e não seguir religiosamente as fórmulas utilizadas pelos concorrentes para alcançar o sucesso nas mídias sociais. No entanto, esse é um exercício importante para que você tenha alguns insights e saiba a direção que as coisas devem seguir.

Com o passar do tempo, ao estudar os pontos fortes e fracos dos seus concorrentes, é possível encontrar oportunidades não exploradas e se destacar. Porém, atente também à percepção do público sobre a sua empresa.

5. Invista em anúncios patrocinados

Se compararmos com o início das redes sociais, em especial do Facebook, o alcance orgânico nos dias atuais não é dos melhores. Tratando-se de empresas, então, tudo fica mais complicado.

Ao longo dos anos, o Facebook e outras redes sociais foram diminuindo o alcance orgânico das publicações feitas por marcas. A explicação comumente usada é que a competição ficou mais acirrada devido ao grande número de usuários nas redes e que as pessoas preferem ver/interagir com conteúdos feitos por outras pessoas, não por empresas.

Tendo isso em mente, saiba que se você quer crescer de maneira rápida nas mídias sociais, é preciso separar um dinheiro para os anúncios. A grande vantagem aqui é a flexibilidade. Quem escolhe o valor a ser investido é o anunciante. Ou seja, até mesmo as microempresas podem se beneficiar da ferramenta.

6. Faça a segmentação correta ao anunciar

Outro erro comum na hora de anunciar, especialmente entre os iniciantes, é impulsionar as publicações do jeito mais fácil: deixando a plataforma escolher quem vai atingir. O problema é que, muitas vezes, o algoritmo visa apenas ao engajamento, mesmo que aquelas pessoas não tenham intenção de se tornar clientes.

Se você tem um negócio local e não dispõe de uma loja virtual, por exemplo, não há sentido atingir um público fora da sua região. Isso vale para os demais critérios. É bom ter likes e comentários nas publicações, mas é melhor ainda conseguir clientes por meio dos seus anúncios.

7. Crie relatórios periodicamente

Para saber, de fato, se você está conseguindo bons resultados em suas ações, é preciso monitorá-las. As próprias redes sociais têm suas ferramentas de analytics. Seu único dever é acessá-las periodicamente para ter um panorama da situação.

Mesmo que você não tenha um chefe e não precise mostrar essas informações para alguém, é recomendado fazer relatórios, ao menos mensais. Existem diversas ferramentas de gestão no mercado que permitem fazer isso com apenas alguns cliques. Dessa forma, fica muito mais fácil analisar todos os dados.

Por fim, é preciso dizer também que, para conseguir os melhores resultados, é importante estar presente nas diferentes mídias sociais. Enquanto, no Instagram, você consegue ter um bom impacto visual, no Twitter, é possível ter uma conversa mais franca com o seguidor.O LinkedIn, por exemplo, demonstra bons resultados para as empresas B2B. Já o Facebook é quase um consenso por ainda ter o maior número de usuários.

Como deu para perceber, existem muitos fatores a serem considerados na hora da escolha de sua estratégia de marketing nas redes sociais, pois isso varia de acordo com o negócio. O importante é estar sempre presente, fazer testes e monitorar.

Este conteúdo foi útil para você? Então, compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais!

You May Also Like

Closeup of woman doing online shopping on digital tablet at cafeteria. Woman buy elegant shoes on online market website. Back view of two girls using digital tablet to shop online.

Funil de vendas: o que é, quais as suas etapas e quais os seus benefícios para o negócio?

presença digital

Presença digital: descubra agora o que é e como conquistá-la

marketing digital combater a crise

Conheça 7 dicas de marketing digital para combater a crise

Automação de Marketing Tagon

Automação de marketing digital: o que é e como exponencia os resultados da empresa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bitnami