reposicionamento de marca

Já ouviu falar em reposicionamento de marca? Veja como é feito

Chega um momento na vida de uma empresa em que a sua relação com o mercado pode ficar desgastada, seu segmento de atuação encolhe ou o público perde a percepção de valor do seu produto. Nessas horas, a melhor solução é apostar em um reposicionamento de marca.

Muitas organizações famosas já passaram por processos parecidos de maneira bem-sucedida. Alguns exemplos são a Havaianas, a Melissa e o McDonald’s.

Todas essas marcas precisaram se reposicionar no mercado para vencer os limites dos próprios segmentos, da desvalorização dos produtos ou, simplesmente, o efeito do tempo sobre seus serviços.

Será que está na hora da sua empresa realizar um reposicionamento de marca para crescer e alçar novos voos? Se sim, como fazer esse processo? É o que veremos nas próximas linhas. Portanto, siga a leitura!

O que é reposicionamento de marca e quando fazê-lo?

Trata-se de um conjunto de ações e estratégias para mudar a percepção que os consumidores têm de uma determinada empresa.

Isso é feito ao criar uma nova maneira de se comunicar com o mercado, não apenas em termos de linguagem em peças publicitárias ou redes sociais, mas também em identidade visual, estratégia de vendas, criação de produtos e serviços e, até mesmo, na relação com os colaboradores.

Quando se reposicionar?

Uma questão que afeta muitas empresas é ter a certeza de quando é o momento ideal para fazer o reposicionamento de marca e entender que esse procedimento é realmente necessário.

Para tanto, é importante ter em mente que a necessidade de mudança pode surgir de fatores internos, mas também externos, que estão fora do controle da empresa, seus gestores ou profissionais de marketing.

Dentre os fatores internos, é possível que a empresa queira fazer um reposicionamento da sua marca porque deseja entrar em um novo mercado, alterar a sua faixa de público para aumentar as vendas ou o faturamento, criar novos produtos ou, até mesmo, porque adquiriu outro negócio ou se fundiu a outra organização.

Todas essas razões para reposicionar a sua marca dependem do timing interno da empresa, seus objetivos de curto, médio e longo prazo, estratégias comerciais ou corporativas. Não dá para dizer qual é o momento exato, pois é uma decisão muito específica de cada negócio.

No entanto, os fatores externos são mais fáceis de identificar, já que afetam o mercado inteiro e não apenas uma empresa em específico. Isso inclui coisas como mudança no comportamento de consumidores, entrada de novos atores no mercado, crises ou oportunidades causadas pela economia nacional e até o reposicionamento dos concorrentes.

Se o impacto for permanente e influenciar sua marca negativamente, então, o melhor é mudar assim que houver informações suficientes para basear um novo reposicionamento, que seja eficaz e traga bons frutos para a empresa.

Quais são os benefícios do reposicionamento de marca?

Realizar um reposicionamento de marca é um processo trabalhoso e complicado, mas que traz uma série de benefícios se bem feito. Veja a seguir algumas das vantagens de seguir com esse processo quando a oportunidade surgir!

Aproveitamento de novas oportunidades

Um dos fatores externos que podem exigir um reposicionamento da sua marca é o aparecimento de algumas oportunidades de mercado. Isso pode acontecer, por exemplo, quando um concorrente de uma faixa de público, mais ou menos elevada, sai de competição ou passa a enfrentar dificuldades.

Nesse momento, vale a pena pensar numa estratégia de reposicionamento de marca para aproveitar a oportunidade que surgiu e aumentar a porcentagem de mercado dominada pela sua empresa.

Entrada em novos mercados

Outro benefício do reposicionamento é poder colocar a sua empresa em condições de enfrentar novos mercados ou faixas do seu segmento. Isso torna o seu negócio mais flexível e diversificado, o que diminui os riscos de quebra.

Adequação a um novo contexto

Reposicionar a marca significa se adaptar para uma mudança de contexto no seu mercado, seja por alterações nos hábitos dos consumidores, seja por alguma nova realidade instalada. Isso permite que a empresa continue operando neste novo enquadramento, o que evita quebras e falências por falta de adaptação.

Aumento de vendas ou de faturamento

Quando o reposicionamento de marca é estratégico e bem-executado, feito de maneira interna, ele permite que a empresa aumente o seu faturamento e suas vendas ao valorizar o seu produto ou encontrar novos nichos de mercado.

Afinal, como reposicionar a sua marca no mercado na prática?

Se a sua empresa decidiu que esse é o melhor momento para reposicionar a marca no mercado, então, é importante aprender como executar o processo da melhor maneira para aumentar as chances de sucesso. Veja o esqueleto da estrutura de um reposicionamento!

Analise o mercado

O primeiro passo para reposicionar a sua marca é fazer uma análise de mercado para entender quais são as oportunidades e condições para esse procedimento. Para tanto, considere a sua concorrência, os fatores econômicos, faixas de público e outros elementos que influenciam no seu novo posicionamento.

Conheça o público

Estude o público do seu produto e entenda quais são suas dores, pensamentos, objetivos e linguagem. A ideia é saber como pensam os consumidores e preparar todos os fatores para comunicar o novo posicionamento.

Monte uma nova identidade de marca

Com base na sua análise de mercado e no seu público, monte uma nova identidade de marca considerando todos os elementos possíveis. Isso inclui, mas não se limita a:

  • identidade visual;
  • produtos;
  • linguagem de comunicação;
  • ações de marketing;
  • organização interna;
  • treinamento de equipe;
  • atendimento ao consumidor.

A ideia é comunicar o seu posicionamento por todas as vertentes, sem dar margem para dissonâncias na nova imagem da empresa.

Faça testes de mercado

Antes de colocar a nova marca em ação, realize alguns testes de mercado com um público estatisticamente selecionado, para analisar o trabalho realizado e ajustar alguns detalhes, caso necessário.

Divulgue as mudanças

Em seguida, estabeleça as mudanças planejadas e crie uma campanha de divulgação com a ajuda de influenciadores, imprensa ou ações de marketing, de modo a transmitir adequadamente a visão por trás do novo posicionamento.

Mensure os resultados

Mantenha uma análise atenta, em curto e médio prazo, para mensurar a percepção do público sobre o novo posicionamento da marca e faça ajustes pontuais para corrigir erros.

Contrate uma agência profissional

O processo de reposicionamento de marca é complexo e apresenta muitas oportunidades para erros. Por isso, é essencial ter o apoio de uma agência de marketing especializada no assunto.

Ainda, é interessante que todo o procedimento seja guiado por quem entende, já realizou ações assim antes e sabe o que fazer para garantir os melhores resultados para a sua empresa.

Dessa forma, você garante que o seu reposicionamento será mais um caso de sucesso e não um exemplo do que não fazer quando tentar mudar a sua marca.

E aí, aprendeu como fazer um processo de reposicionamento de marca? Seguindo as nossas instruções, ficará mais fácil aproveitar oportunidades e adaptar a sua empresa as mudanças necessárias.

Você já pensou em modificar o posicionamento da sua marca? Quais são os seus desafios para o processo? Deixe um comentário abaixo contando sua experiência para a gente!

You May Also Like

presença digital

Presença digital: descubra agora o que é e como conquistá-la

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bitnami