Tagon8 Blog

Startup digital é uma ótima forma de testar o mercado gastando pouco.

Startup digital é uma ótima forma de testar o mercado gastando pouco.

*por Edilson Osório Júnior

Abrir uma Startup digital pode ser um caminho muito barato para testar um segmento específico de mercado. No nosso caso (Daruni Healthcare), precisávamos descobrir qual tipo de produtos o mercado de terceira idade consumiria, já que é um segmento de mercado bastante carente de produtos específicos para qualidade de vida e que possam ajudar a prevenir problemas relacionados ao envelhecimento.

Iniciamos os trabalhos de maneira bem enxuta, lançando uma plataforma em formato de marketplace. Era um miniecossistema com loja virtual, portal de notícias e portal de empregos, onde testamos o mercado em diversas áreas e então decidimos focar esforços nos pontos que trouxeram melhores resultados.

Para testar o mercado, nossa empresa buscou fornecedores parceiros que pudessem disponibilizar os produtos de acordo com as vendas do site, possibilitando o trabalho sem os grandes custos que é manter um estoque físico. Seria inviável manter estoque de produtos para um mercado em que ainda não se conhece o seu real consumidor.

Primeiramente lançamos um e-commerce preocupado com a linguagem e a usabilidade.Testando produtos e interesse do público, conseguimos levantar dados que o mercado ainda não possuía, como por exemplo, a faixa etária dos compradores online. Na loja virtual, 40% dos compradores têm idade acima dos 55 anos, mostrando que o idoso está mais ativo na internet do que as pessoas costumam pensar.

Para abrir a empresa, escolhemos um enquadramento fiscal simples e barato. Hoje o Brasil possibilita que empresas sejam abertas de uma maneira bastante simplificada, através do MEI (microempreendedor individual), que realiza todo o trâmite de abertura de forma online e gratuita. Existe o teto de faturamento anual, que é de R$60mil, mas caso a empresa atinja esse parâmetro já se torna possível avaliar se o mercado e a sua empresa estão saudáveis para continuar.

Eu, como o fundador da empresa, sou adepto das tecnologias livres há quase duas décadas, e utilizei plataformas e serviços livres de custo inicial. A escolha das plataformas foi feita para que pudesse ser escalada com o crescimento e para isso utilizei os já conhecidos GNU/Linux, Magento, Joomla, Mailchimp, entre uma dezena de outros.

Utilizando minha experiência com cinema e fotografia e, visando unicamente aumentar a confiança do nosso público-alvo, fiz vídeos explicando detalhes dos produtos comercializados e também uma ampla divulgação nas redes sociais. Isso, aliado a muitas imagens, descritivos completos e uma grande facilidade no uso da loja virtual consegui em cinco meses ultrapassar o teto do MEI, quando passou o enquadramento fiscal para Simples Nacional.

Os custos iniciais que envolveram a abertura da empresa foram muito baixos ficando por conta da compra do domínio do site, do template utilizado inicialmente, do certificado SSL, do marketing no ad-words e a mensalidade do MEI. A hospedagem foi feita utilizando muitos serviços da Amazon AWS, utilizando as máquinas mais simples e gratuitas para aproximadamente os primeiros 1000 acessos diários.

Em relação ao time, uma empresa digital pode contar com duas ou três pessoas.Normalmente investidores gostam de times que possuam uma pessoa de marketing que venda muito bem, uma pessoa que execute as tarefas operacionais (financeiro, administração, etc) e um técnico que entenda bastante da área de tecnologia.

Como diferencial tecnológico, atualmente nosso Marketplace Terceiraidade.com já está aceitando o Bitcoin como forma de pagamento.

* Edilson Osório Júnior é CEO e fundador da Daruni Healthcare, dono do marketplace Terceiraidade.com